ABPTV - Esquizofrenia refratária e super refratária

A esquizofrenia ocorre no mundo todo. A gravidade dos sintomas e o padrão de duração crônica comumente levam a algum grau de incapacitação. Os medicamentos e as intervenções terapêuticas e de apoio, quando seguidos com regularidade, podem ajudar a diminuir e controlar os sintomas que trazem tanto sofrimento. Entretanto, algumas pessoas não têm acesso ao tratamento, outras não melhoram muito com os tratamentos disponíveis, ou abandonam o tratamento por falta de orientação e apoio adequados. Há ainda aquelas que param de tomar os medicamentos por causa de seus efeitos colaterais desagradáveis ou por outras razões.

Cerca de 1% da população mundial padece do transtorno e por este motivo o ABP TV conversará com os psiquiatras Deyvis Rocha, Hélio Elkis e Rodrigo Bressan que falarão sobre suas experiências com a doença.

Conheça mais sobre os participantes:

Rodrigo Bressan - MD PhD. Prof Adjunto Livre Docente, Departamento de Psiquiatria, Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP. Diretor do LiNC - Lab Interdisciplinar Neurociências Clínicas Visiting Professor, Institute of Psychiatry, Psychology and Neurosciences, King’s Colllege London.

Hélio Elkis - Professor Associado III do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP. Coordenador do Projesq-Programa de Esquizofrenia do Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP.

Deyvis Rocha – MD. Psiquiatra colaborador do Programa de Esquizofrenia - PROESQ, Unifesp. Coordenador do Ambulatório de Transtornos Psicóticos e da Clínica de Clozapina do Ambulatório Médico de Especialidades Dra. Jandira Masur, em São Paulo-SP.

Gostou do vídeo? Se inscreva no canal ABPTV e fique por dentro dos assuntos ligados a psiquiatria brasileira! Compartilhe com seus colegas e amigos!
Compartilhe no Google Plus

Sobre Top TV Brasil

Todos os textos aqui escritos são de autoria dos membros desde site. Qualquer reprodução deve ser solicitada para o membro autor da publicação!
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook